20/05/2021

Golpes para clonagem de WhatsApp: novas tentativas de fraude a cada dia

Compartilhe:

Na mesma medida em que aumentam os registros de clonagem de WhatsApp, cresce também a criatividade dos estelionatários que inventam novas formas de obter os dados necessários para efetuar o golpe.
Em diversos momentos, já falamos aqui no blog, em nossas redes sociais e em programas de rádio sobre cuidados para evitar a clonagem do WhatsApp. Para concretizar a clonagem, os criminosos precisam obter um código de seis dígitos para inserir a conta em um novo aparelho. E as maneiras de conseguir estes dígitos são as mais inusitadas possíveis: por meio de ligações realizando pesquisas e alegando que o código enviado por SMS é necessário para a confirmação de informações; utilização de um WhatsApp já clonado em conversas com contatos das vítimas para tentar novos golpes; informando que o código de seis dígitos é necessário para evitar o bloqueio de aplicativos, etc. O mais comum é utilizar situações importantes, relacionadas ao cotidiano das pessoas, para tentar aplicar o golpe e clonar o WhatsApp.
O mais recente golpe que está circulando utiliza o tema mais comentado do momento: vacinação contra a covid-19, para tentar a clonagem do WhatsApp. Os criminosos criam uma conta de WhatsApp fake, usando a imagem do Ministério da Saúde na foto de perfil, em seguida, enviam mensagem solicitando o envio do código de seis dígitos que supostamente seria um cadastro para a vacinação. Caso a vítima envie o código e não tenha a opção de verificação em duas etapas, terá o WhatsApp clonado.
Fique atento às tentativas de fraude e auxilie também seus familiares, principalmente quem não tem muita familiaridade com a tecnologia. Configurando a segurança em duas etapas em seu WhatsApp, praticamente zera as chances de um criminoso obter sucesso em uma tentativa de clonagem. A verificação de duas etapas do Whats existe desde 2017 e é bem simples de realizar: basta acessar as configurações do WhatsApp, escolher a opção “Conta”, e em seguida, “verificação de duas etapas”. Você vai precisar inserir um código numérico de seis dígitos, e também um endereço de e-mail. Memorize ou anote em um local seguro. No dia que você for trocar de aparelho, precisará utilizar este código, que também é solicitado regularmente para sua segurança. Isto torna quase impossível a “clonagem” do seu WhatsApp, pois o estelionatário precisará do seu código de verificação de duas etapas, além do código enviado por SMS.

Compartilhe:

Verifique sua área de cobertura e assine agora!

Receba novidades e promoções exclusivas