02/06/2020

Internet das coisas (IoT): Saiba tudo sobre este conceito que vai fazer parte da sua vida

Compartilhe:

Se pensarmos o quanto a internet contribuiu para o avanço da tecnologia nos últimos 10 anos, o que podemos esperar para a próxima década? Certamente, teremos a consolidação da Internet das Coisas (em inglês, Internet of Things, daí a sigla IoT).

Uma forma básica de explicar a internet das coisas é: conectar dispositivos, ferramentas, produtos e máquinas que não foram desenvolvidos originalmente para serem conectados à internet, como: TV’s, geladeiras, ar-condicionado, lâmpadas, móveis, fogões, carros, tratores, implementos agrícolas, portas, equipamentos médicos... A primeira desta lista (a TV) já fez sua migração do mundo off para o online, conectando-se à internet e smartphones, mas certamente há muito mais novidades pela frente.

Que tal você programar o ar condicionado para ligar 10 minutos antes de você chegar em casa? Programar as luzes para mudarem de intensidade, escurecendo aos poucos à noite para criar um ambiente mais propício ao sono? Ou uma cafeteira que faz o café na hora que você acordar para, assim que estiver vestido, ter um café fresquinho lhe esperando? Uma geladeira que te avisa quando estão acabando os produtos que você programou para ter sempre um “estoque mínimo”..? E se essa geladeira ainda fizer a comunicação ao supermercado para você receber os produtos em falta? Ah, mas e se você atrasou no trabalho ou no trânsito e não chegar no horário previsto em casa? Bem, aí todos estes dispositivos inteligentemente conectados ao seu smartphone, localização e trânsito vão fazer a reprogramação automática da rotina dos seus equipamentos inteligentes. E citamos somente alguns equipamentos domésticos (que já existem para comercialização ou em fase de testes) que utilizam o conceito da IoT para se tornarem inteligentes e conectados. Na Medicina e na Agricultura, a internet das coisas também prevê grandes revoluções. Monitoramento de condições clínicas dos pacientes com envio de alertas médicos, análise das condições do solo com aplicações específicas de fertilizantes, representando mais avanços na agricultura de precisão. Tudo isso (e muito mais) vai fazer parte do nosso dia a dia.

Para a internet das coisas se tornar uma realidade em nosso cotidiano, vamos depender ao mesmo tempo de conexões com qualidade e estabilidade. A internet “fixa” (como a Triway, que chega por um meio físico – a fibra ótica – nas residências e empresas) já possui estabilidade e velocidades que comportam estes equipamentos inteligentes. A internet móvel deverá alcançar a qualidade necessária de conexão com a banda 5G. Com o suporte (conexão de internet) a popularização dos equipamentos conectados e consequente redução do custo para as pessoas, podemos esperar um mundo totalmente interligado e uma vida cada vez mais conectada.

Compartilhe:

Verifique sua área de cobertura e assine agora!

Receba novidades e promoções exclusivas
+Termos de uso